Após vencer eleições do Congresso, Centrão busca tomar espaço de militares no governo


Ocupação do grupo no primeiro escalão de Bolsonaro vai de encontro com as promessas de campanha do presidente

[Após vencer eleições do Congresso, Centrão busca tomar espaço de militares no governo]Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Adele Robichez

Após vencer as eleições do Congresso, o Centrão pretende dividir o protagonismo político com os militares nos ministérios e voltar aos seus tradicionais cargos na máquina pública. A informação foi revelada hoje (7) pelo jornal Estadão.

Segundo a reportagem, o grupo quer tomar as pastas da Saúde, de Minas e Energia e setores da Infraestrutura, chefiadas por militares. Além disso, os ministérios da Cidadania e do Desenvolvimento Regional também indicam ser alvos.

Para tentar conter o avanço da tomada do poder pelo Centrão, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) cogitou criar novos ministérios, mas depois voltou atrás. Estes, porém, não teriam disputa de espaço considerável com militares, nem considerados de primeira linha. O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (Progressistas-PR), um dos principais representantes do bloco que agora forma a base do governo, desdenhou do plano. “Quem está correndo atrás de ministério da Cultura, do Esporte e da Pesca?”, questionou.

A ocupação do Centrão no primeiro escalão de Bolsonaro vai de encontro com as promessas de campanha do chefe de Estado e preocupa generais da ativa no governo.

Fonte: Metro1